Ensino de inglês – dicas de material

english

Creio que todo mundo saiba da importância do aprendizado da língua inglesa nos dias de hoje. Além de importante para o mercado de trabalho, ela abre muuuitas portas para literatura que ainda não foi disponibilizada no português. Imagine quanto conhecimento está guardado nos livros de língua inglesa esperando por sua leitura? Pense no quanto o homeschooling é enriquecido quando se tem acesso a mais materiais do que temos aqui! Eu como estudante de Inglês/Literaturas língua inglesa na faculdade e sei do que estou falando… 😉

Mas se você, como eu, não tem taaanto dinheiro assim para pagar um curso de inglês para 2, 3, 4, 5 …… filhos, é bom dar uma olhada nessas dicas. Por mais que algumas sugestões não sejam de graça, ainda é mais barato do que 4 anos (ou mais) de mensalidade em cursinho*.

Esse texto teve muita ajuda de alguns amigos de um grupo de homeschooling no whatsapp, em uma conversa sobre ensinar inglês e português pros filhos. Então, como eu disse em outro texto: CONECTE-SE. Você precisa entrar em contato com outras famílias, é assim que a gente aprende e divide experiências, encoraja outras pessoas …. 😉

Livro

Um livro que foi recomendado no grupo foi o “The Ordinary Parent’s Guide to Teaching Reading”. Ele foi utilizado para alfabetizar as crianças em inglês. O livro consiste em trabalhar os conceitos de fonética para o ensino da língua. Na maior parte dos cursos de língua estrangeira, não se ensina fonética, somente na faculdade – por isso muitos alunos falham em ter uma pronúncia correta das palavras.
É um livro que se propõe a ser um material simples, direto, fácil de seguir e com um preço acessível, de forma que qualquer pai pode ensinar seu filho a ler em inglês. Ele está disponível no site da Amazon.

Leitura

Uns livros muito bons são os escritos por Dr. Seuss, um autor de livros infantis famosíssimo nos EUA. Ele publicou mais de 60 livros e são ótimos para praticar a leitura, pois Dr. Seuss brinca com as palavras, de forma que seus textos são melódicos e rimados. Fácil de encontrar na Amazon também (e-book e livro físico). Incentive seu filho a ler, mesmo que você não seja fluente em inglês. Use dicionários online

Aplicativo

Esqueça o Duolingo como forma de aprender inglês efetivamente! Ele tem suas qualidades, mas não é o melhor para ensinar língua estrangeira pro seu filho. Um aplicativo muito bom para estudar o alfabeto fonético é o Phonemic Chart, disponível para Android e IPhone. Nele você verá e ouvirá como se pronuncia corretamente as letras no inglês.
Outro aplicativo muito útil é o Phonetizer, também disponível para Android e IPhone, além de PC. Nele, você seleciona qualquer texto e ele faz a transcrição fonética de como você deve ler aquele texto. Ótima ferramenta para alunos e pais/professores!

Site

Rosetta Stone: ele serve tanto para adultos, quanto para crianças. É interativo, possui vários joguinhos, de diferentes níveis, para que seu filho aprenda o inglês no seu próprio ritmo. Também há uma ferramenta para os pais acompanharem o progresso dos filhos. Ele não oferece seus recursos de graça, mas ainda é mais barato do que um curso.
Raz-Kids: um site que oferece várias leituras, para diferentes níveis de aprendizado. Vale a pena dar uma olhada no site. Também não é de graça, mas oferece algumas ‘amostras grátis’.

Dicionário

Se você quer aprender e ensinar inglês, precisa de um bom dicionário. Pra mim, os melhores são Oxford e Cambridge. Dê preferência para aqueles que são mais completos, com boas definições, com transcrição fonética – o jeito de pronunciar a palavra na língua – enfim, um dicionário bom! Aqueles muito fininhos são excessivamente básicos, o que pode não atender às expectativas. O que tenho em casa é de nível Avançado, que vem com um CD-ROM do dicionário, o que é ótimo, pois é interativo, contém exemplos de provas de certificação internacional e programas de estudo excelentes, além de um dicionário visual. Vale o investimento!
Para quem ama dicionários online, olha o Cambridge aqui e o Oxford aqui.

*obs: esse texto NÃO é um tratado contra cursos de inglês. Eu sou professora de inglês, já dei aulas em cursos. Obviamente não sou contra cursos de inglês! Por favor. A intenção é tão somente ajudar aqueles que não dispõem de recursos financeiros para pagar curso para todos os filhos ou não querem fazê-lo, o que é um direito dos pais. 

Anúncios

11 comentários sobre “Ensino de inglês – dicas de material

  1. edudomiciliar disse:

    Muito bom! Acho que será de grande valia para as famílias educadoras, principalmente para aquelas com muitos filhos, em que um curso de inglês de longo prazo torna-se praticamente inviável. E das várias maneiras e métodos sugeridos no texto, as mães e os pais também terão a oportunidade de aprender a nova língua.

    Curtido por 1 pessoa

  2. edudomiciliar disse:

    Republicou isso em Educação Domiciliare comentado:
    Uma alternativa para o aprendizado de inglês para aquelas famílias que possuem muitos filhos. Penso ser fundamental o aprendizado da língua inglesa para que nossos filhos possam ter acesso ao conhecimento em fontes primárias, ou mesmo em outros tipos de fontes de boa qualidade. Além disso, poderão participar de cursos de extensão on line ministrados nas grandes universidades de renome no mundo. É o universo do conhecimento que se amplia…

    Curtir

  3. TALITA CRISTINA MELO DOS SANTOS MORENO disse:

    Estou iniciando o HS com 3 filhos, gostaria de participar de algum grupo no whats para ter dicas e contato com familias, como eu acho esses grupos? Seu blog esta me ajudando muito no inicio dessa caminhada, muito obrigada.

    Curtir

  4. Silvania Simoes disse:

    Já que a maioria dos cursos não utilizam o método fônico, o que esperar deles em relação ao ensino da língua inglesa para criança? Fazendo uma comparação entre ensinar em casa e pagar um curso, qual é o mais eficaz?

    Curtir

    • Isabela Ribeiro disse:

      Oi, Silvania!
      Bom, a maior parte dos cursos de línguas estrangeiras que conhecemos realmente não seguem o método fônico. Não é para menos: eles não alfabetizam, apenas ensinam a língua inglesa como uma segunda língua. Sua intenção é fazer com que o aluno seja hábil para se comunicar fluentemente na língua alvo (o inglês, no caso rs).

      Portanto, se sua intenção é alfabetizar teu filho, o mais eficaz, sem dúvida, é ensiná-lo em casa, com o apoio de materiais didáticos e livros de apoio que utilizem o método que você julgar mais apropriado. No entanto, se sua intenção é somente apresentar uma língua estrangeira, numa idade mais avançada, aí não descartaria o curso de inglês não (também não descartaria o ensino em casa… caberia julgar o melhor custo-benefício).

      Abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s